Por que o preço do Bitcoin é tão influenciado pela China?

Por que o preço do Bitcoin é tão influenciado pela China?

Quem trabalha com criptomoedas (em sua grande maioria Bitcoin) deve ter tido um infarto fulminante no último final de semana. E não é pra menos: o preço do Bitcoin que estava cotado nas exchanges a USD $ 1.123 nos três primeiro dia do ano, caiu para USD $ 764,00 na primeira quinzena de janeiro de 2017.

Uma queda simplesmente absurda e surreal. Agora vem a pergunta que não que calar: Por que BTC caiu tanto e em tão pouco espaço de tempo?

Antes de 2016 chegar ao fim, a especulação do mercado cripto era de que o valor do BTC iria ultrapassar os mil dólares. E isso de fato aconteceu, por pouco tempo, mas aconteceu. O que muitos investidores não entendem é: porque o valor da moeda caiu tanto e em tão pouco tempo? A resposta é: a China!

Antes de mais nada, a China tem 80% das farms de mineração de Bitcoin no país, além de ser a maior fabricantes de mineradoras S9 no mercado. Então, sempre que surgir uma boa ou uma má notícia que envolva o Bitcoin, a moeda pode subir ou descer. Veja alguns exemplos:

Antes do Bitcoin cair, a moeda digital estava sendo negociada a 1.123 dólares a unidade (1.0). Bastou o Banco do Povo da China (PBOC) se reunir com representantes das maiores bolsas (exchanges) de Bitcoin do mundo: OKCoin, Huobi e BTCC (que ficam na China) e fazerem uma reunião as portas fechadas e pronto, o preço do Bitcoin começou a cair a um ritmo alarmante.

O problema não foi à reunião em si, mas os motivos que levaram o Banco do Povo Chinês a fazerem essa reunião às portas fechadas com as maiores bolsas de criptomoedas do mundo – sobre e como o Bitcoin esta sendo negociado no país. O motivo é simples: o governo Chinês ficou alarmado porque milhares de Chineses estão investindo pesado na moeda digital e mandando para fora do país, sem pagar os devidos impostos fazendo que a moeda Chinesa, o Yuan, se se desvaloriza-se na mesma proporção que o BTC se valoriza. Esse foi o real motivo do BTC ter caído tanto na primeira quinzena do ano.

Não é a primeira vez que a China derruba o preço do Bitcoin!

Vale lembrar que essa não é a primeira vez que a China derruba o preço do Bitcoin. Em novembro de 2016, a China declarou que estava estudando um jeito de limitar (ou até mesmo impedir) que os chineses mandassem dinheiro para fora do país (através do Bitcoins). Naquela época, a moeda estava sendo negociada a USD$ 740 dólares. Bastou essa notícia sair e em três dias a moeda digital estava sendo vendida a 684 dólares.

Após essa perturbadora notícia, o valor da moeda voltou a se estabilizar e começou a subir após os investidores ficarem sabendo de outra notícia vindo da China: China impõe novos controles e Bitcoin pode subir. Graças essa notícia, vinda da China, a moeda digital começou a subir e fechou 2016 valendo 987 dólares. Já nos primeiros três dias de 2017, o Bitcoin ultrapassou os mil dólares e chegou a ser negociado a US $ 1.153 – (segundo o site coindesk). Até que veio essa notícia dessa reunião entre as maiores exchanges e o Banco do Povo da China para derrubar o preço da moeda de novo.

O fato é que a China sempre será o país que vai influenciar e muito o valor do Bitcon. Isso sempre irá ocorrer devida a quantidade de investidores e fazendas de mineração da criptomoeda, o que corresponde a 60% do mercado global. Ou seja,a China é que vai ditar as regras do jogo.

O que os investidores de outros países não podem – é ficar desesperados só porque um país detém 60% da majoritariedade da moeda e ficarem desesperados por conta das mais variadas notícias. O fato é que a China está em cima do muro. Ela quer o Bitcoin, mas não consegue controlar a quantidade da moeda que sai do país.

A China é um país comunista e o governo tem controle de tudo e sobre tudo. Mas quando esse governo controlador se depara com a fantástica tecnologia do Bitcoin e não tem como controlar essa tecnologia, já que a moeda é global, o governo Chinês se ver numa cruzilhada. O país quer o Bitcoin, mas ele não aceitar de vez a moeda porque o governo não tem como controlá-la. Simples assim!

E é esse motivo que está fazendo o governo Chinês lançar sempre uma bomba no mercado. O governo sabe que ao divulgar uma má noticias no mercado que envolva o Bitcoin, o preço da moeda cai, desestimulando os chineses a investirem na moeda, minimizando os envios de milhares de dólares através do Bitcoin para fora do país. Ou seja, essas más notícias, são uma forma que o governo encontrou para tentar controlar o preço da moeda digital no país.

Na minha opinião, essas bombas noticiarias é apenas um modo que o governo Chinês encontrou para tentar controlar a moeda. O Bitcoin já sofreu grandes baques e sempre superou. Esse baque é apenas mais um. Em breve a moeda vai voltar a subir e ultrapassar os mil dólares.

Nós, os investidores, querendo ou não, temos que ficar de olho na China e não se desesperar sempre que vem uma má notícia daquele país. Lembre-se sempre daquele velho ditado: após a tempestade, vem à bonança.

E aquele que souber esperar a bonança, vai se dá bem!