Porque a ETF da CBOE tem 99,99% de ser aprovado pela SEC!!!

Uma possível aprovação do ETF da Cbooe pode vir aí!
Uma possível aprovação do ETF da Cbooe pode vir aí!

Ontem à noite, a SEC rejeitou mais duas propostas de criação de fundos de índices comercializados como ações (ETFs) de Bitcoin. O órgão também rejeitou outros sete pedidos, dois da GraniteShares e cinco pedidos da Direxion.

Na verdade, o mercado já esperava que esses pedidos fossem de fato, rejeitados. Surpresa seria se a agência aprovasse a(s) proposta(s), algo que, obviamente, não aconteceu. Porém, existe sim, uma GRANDE POSSIBILIDADE de que a SEC aprove alguma ETF em setembro. Sabe qual?

Isso mesmo; dá CBOE Global Markets Inc. (Chicago Board Options Exchange), uma das maiores bolsas de negociações do mundo poderá ser a primeira plataforma a ter o tão sonhado ETFs do Bitcoin ser aprovado pela SEC, pelo menos é o que os grandes players do mercado afirmam.

Durante entrevista ao canal de notícias Bloomberg, o Presidente e Diretor Executivo da CBOE, Chris Concannon, disse que se mantém confiante de que a Comissão de Valores Mobiliários (SEC) diga o tão aguardado SIM! Apesar do otimismo, Chris afirma que tem grandes desafios pela frente!

Porque o ETF do Bitcoin da CBOE tem chances reais de ser aprovado?

Antes de tudo, os motivos que levaram a SEC rejeitar outros pedidos de ETFs do bitcoin foram os mesmos: o órgão expressou preocupação com fraude e manipulação de mercados de bitcoin, incluindo as últimas propostas: dos irmãos Winklevoss, da GraniteShares e cinco pedidos da Direxion.

Então, porque o pedido da Cboe seria diferente?

Simples: o pedido da CBOE, VanEck e SolidX já foi rejeitado antes, porém, a própria SEC explicou para todas as plataformas o que levou o órgão a negar os pedidos anteriores e o que precisavam fazer  para que o(s) pedido(s) fossem, de fato, aceito, algo que a CBOE Global Markets levou as exigências da SEC ao pé da letra.

O documento detalhando a proposta do ETF da CBOE, VanEck e SolidX é impressionante, segundo o site médium.com.

Só atacadista (digamos assim) é que vai ter condições de investir no ETF do bitcoin!
Só atacadista (digamos assim) é que vai ter condições de investir no ETF do bitcoin!

O que difere desta proposta das outras que já foram rejeitadas é o valor que o investidor terá que desembolsar (investir) nas ETFs do Bitcoin: 25 BTCs!

Isso mesmo que você leu! Se o futuro investidor quiser investir nesse seguimento, terá que desembolsar 25 Bitcoins (BTC) para investir nesse bendito ETF da criptomoeda. É claro que esse valor é surreal para os investidores de varejo.

Na verdade, segundo a análise, esse valor é proposital para que apenas os investidores de ATACADO possam investir nas ETFs do bitcoin, deixando os investidores (pequenos) de varejo em segundo plano (por enquanto).

Leia: O que são ETFs?

Essa ideia de colocar um valor mínimo (que pra muitos é descabida) de 25 bitcoins (BTC) é para deixar os especuladores de lado e deixar os grandes investidores atuarem no mercado. Algo que as propostas anteriores não conseguiram provar -, no caso, eles não conseguiram provar como prevenir atos e práticas fraudulentas e manipuladoras que possa haver no mercado após o órgão aprovar os ETFs do Bitcoin.

A SEC também frisava que não havia regulamentação, algo que já estar favorecendo, e essa exigência é fundamental para a SEC. Isso sem contar que o Futuro de Bitcoins está sendo negociado na CBOE e na CME, atraindo muitos bancos de investimento da Wall Street para empresas como a JP Morgan e a Goldman Sachs, tornando um possível sim, iminente.

O órgão também declarou que Bitcoin, Ether e outras criptomoedas descentralizadas não serão classificadas como títulos.

Essas são algumas especificações do documento:

  • Cada ação do ETF será de 25 Bitcoins (BTC), deixando o investidor de varejo de fora
  • Em relação ao possível roubo, todos os bitcoins mantidos pelo Trust serão armazenados usando “carteiras de armazenamento a frio de assinatura múltipla”. Isso sem contar que o Trust terá backups e recuperação de desastres e esses backups serão distribuídos geologicamente pelos Estados unidos estratégicos para fim de segurança.
  • O ETF terá uma apólice de seguro com um limite inicial de US$25 milhões em cobertura primaria e mais US$100 milhões em cobertura excedente entre outros detalhes, que você posse acessar e ler aqui.

Enfim, com todas essas precauções, a aprovação do ETF da CBOE Global Markets Inc parece ser a mais certa, a mais viável e a mais sensata de todas as propostas que já foram analisadas anteriormente e obtiveram um belo de um NÃO.

Segundo alguns analistas que tiveram acesso ao documento (da proposta da ETF da CBOE), sem dúvida nenhuma, não há razão alguma para que a SEC não aprove esse bendito ETF, a não ser o órgão crie do nada uma nova exigência descabida – de última hora – apenas para não aprovar essa proposta. Algo que o mercado crypto espera há muito tempo!

Vamos aguardar e torcer como nunca!

Com informações dos sites: medium.com
guiadobitcoin.com.br
br.investing.com