Associação brasileira venderá certificado profissional em criptomoedas e blockchain!

Vem aí o ENEM das criptomoedas! Associação brasileira venderá certificado profissional em criptomoedas e blockchain!
Vem aí o ENEM das criptomoedas! Associação brasileira venderá certificado profissional em criptomoedas e blockchain!

Vem aí o ENEM das criptomoedas! A Associação Brasileira de Criptoeconomia (ABCripto) está lançando sua certificação profissional em criptoeconomia (CPC), cujo objetivo é a qualificação dos profissionais que queiram dá aulas sobre criptomoedas e blockchain.

Para obter o certificado, o candidato deverá fazer uma prova e certar ao menos, 75% das questões. Isso significa que o candidato terá que acertar 35 das cinquenta questões contidas na prova. Esse certificado é voltado para o nível básico e custará entre 250 a 650 reais.

Segundo a associação, o candidato poderá escolher em fazer a prova on-line ou presencial. O certificado será válido por três anos. A certificação ficará gravado em Blockchain pela ABCripto e terá disponível ao candidato uma versão para imprimir.

O objetivo dessa certificação é estabelecer padrões mínimos para credenciar profissionais especializados em Criptoativos, informando ao público que aquele individuo é credenciados e atende os padrões mínimos sobre o mercado de criptoativos. Isso sem contar que o certificado enriquecerá o currículo do candidato!

O documento só não é claro sobre qual instituição dará as aulas para que os candidatos possam se preparar para a prova. Porém, isso deve se resolver quando as atividades começarem a entrar em vigor, a qual a data de quando abrem as inscrições ainda não foi divulgada.

O que é a Associação Brasileira de Criptoeconomia (ABCripto)?

A associação foi criada em setembro de 2017, quando, em outubro do mesmo ano os debates para uma regulamentação do setor avançaram na Câmara dos Deputados e isso acendeu a luz – de que o mercado de criptoativo do Brasil – precisava de algum órgão que compreendesse como funcionava na prática esse mercado promissor para defender os interesses da comunidade criptoativos no país.

A associação é formada por:

Luiz Roberto Calado, fundador da exchange Mercado Bitcoin (presidente),
Natália Garcia, Diretora Jurídica na Foxbit e Vice-presidente da ABCripto,
Antonio Carlos Amorim, do Blockchain Research Institute Brasil,
Ricardo Roszgri, fundador da Braziliex,
Fernadno Ulrich, responsável pelo departamento de ciptomoedas na XP Investimentos, e Kelsen Andrade, da CriptoMKT.

Apesar da associação ter sido criada em 2017, ela, de fato, foi oficialmente regulamentada em setembro deste ano, em um evento que aconteceu em São Paulo.

O ecossistema da ABCripto é formada por exchanger, insurtechs, fintechs, startups e entusiastas.

Para maiores informações, acesse o site: www.abcripto.com.br/certificacao