Bitcoin completa 10 anos! Passado, presente e o futuro?!?!

Bitcoin - 10 anos!!!
Bitcoin – 10 anos!!!

No dia 31 de outubro de 2008, o pseudônimo Satoshi Nakamoto publica no fórum The Cryptography Mailing o white paper do bitcoin, a primeira moeda digital que – mais tarde – iria ser comparado com o ouro digital.

O conceito da criação da criptomoeda era tornar você; o dono do seu próprio dinheiro, você ser o seu próprio banco, realizando transações de pessoa para pessoa (Peer-to-peer  ou P2P), eliminando de vez os intermediários convencionais, como bancos e administradoras de cartões.

Porém, um mês antes do white paper  (papel branco) da criptomoeda ser lançada – que aos poucos está revolucionando o mundo – o mercado imobiliário americano quebrou, causando a falência do Lehmann Brothers, um dos maiores banco do mundo.

Para a tragédia não ser ainda maior, o Banco Central Americano começa a imprimir dinheiro descaradamente para não deixar que outros bancos quebrem. Porém, essa medida estrema não dá muito resultado e acaba forçando a economia americana ir ladeira abaixo, levando o mundo junto, ocasionando a famosa bolha do mercado imobiliário americano. Foi nesse período turbulento que o mundo soube da existência do Bitcoin.

The Times, Bitcoin e Satoshi Nakamoto alfinetando os governos com a sua criação descentralizada!
The Times, Bitcoin e Satoshi Nakamoto alfinetando os governos com a sua criação descentralizada!

Em janeiro de 2009 é realizada a primeira transação do bitcoin e no primeiro bloco (conhecido como bloco gênesis), Satoshi Nakamoto incluiu a capa do jornal “The Times”, no qual mostrava o ministro das finanças do Reino Unido pedindo ajuda para salvar os bancos. Uma alfinetada e tanto aos governos mundiais!

 

O que você ainda não sabe sobre o bitcoin e vai saber agora!

Muita gente acha que o bitcoin foi a primeira moeda digital criada, mas não é bem assim! O bitcoin é sim, a primeira moeda digital que realmente deu certo, mas é o prepulsor. Ou seja, a ideia da moeda digital vem de uma segunda linha.

A primeira ideia da moeda digital foi criada em 1982 por David Chaum, chamada de Icash. Porém, o Icash tinha muitas falhas, incluindo gasto duplo. Com essa falha grave o projeto faliu em 1990.

Em 1998 vieram dois outros projetos de criar a primeira moeda digital: a Bimoney e a Bitgold. Essa segunda opção (Bitgold) foi criada por Nick Szabo. Considerado um criptolibertário, Szabo criou tanto o conceito do bitcoin quanto os contratos inteligentes.

Nick Szabo sabia que a descentralização do dinheiro é a única solução e entre 1998 a 2008 Szabo chegou a um ponto a qual não sabia solucionar algumas falhas no projeto. Então ele resolveu publicar sua idéia no seu blog e pediu ajuda sobre como decodificar e transforma essa ideia na prática, esse tal do “dinheiro digital”. Meses após a sua publicação sem nenhuma resposta, surge o white paper do bitcoin, publicado por Satoshi Nakamoto no fórum The Cryptography Mailing.

Alguns entusiastas acham que Satoshi Nakamoto e na verdade Nick Szabo. Ou seja, ele conseguiu decodificar e solucionar o problema da sua moeda digital, criando assim, o bitcoin e respectivamente a blockchain.

Outros acham que Satoshi Nakamoto COPIOU o projeto do Nick Szabo, conseguindo solucionar o problema do projeto, rebatizando de Bitcoin e lançando o mesmo no momento oportuno, que foi na grande quebra do mercado imobiliário americano, ocasionando a falência do Lehmann Brothers, como mencionamos no começo deste post. O fato é que ninguém sabe quem é realmente o criador do bitcoin.

15 curiosidades, recordes e o difícil percurso do bitcoin até agora!

Acredite, quando surgiu a internet muita gente achava que era modinha, que nunca iria pra frente, se desenvolver. A própria conexão da internet era sofrível, como demonstrar a análise do YouTube Anderson Cesar, do canal Crypto Insights Brasil.

Hoje em dia, ninguém vive sem internet. O mundo gira em da rede mundial de computadores. Com o bitcoin é (será, está sendo) a mesma coisa. A criptomoeda passou por altos e baixos ao longo desses 10 anos. Até os mais pessimistas achavam que a moeda digital iria morrer. Porém, aqui estamos! Confiram algumas curiosidades sobre a moeda digital:

1 – O bitcoin foi criado em 31 outubro de 2008, mas a sua primeira transação ocorreu no dia 12 janeiro de 2009, entre Satoshi Nakamoto e Hal Finney – e essa transação foi de 10 bitcoins. Naquela época, cada unidade da moeda valia US$ 0,00076 (menos que meio centavo de dólar).

2 – Em fevereiro de 2010 surge a BitcoinMarket.com – a primeira exchanger de bitcoin.

3 – No dia 22 de maio, do mesmo ano, foi realizada a primeira compra real com bitcoin. O programador Laszlo Hanyecz, convenceu o dono de uma pizzaria a aceitar bitcoin pelo pagamento de duas pizzas. Esse dia ficou conhecido como o PizzaDay!

O jovem pagou 10 mil bitcoins por duas pizzas que na época valia Us$45,00. Na maior Bull Ran do mercado cripto em dezembro de 2017, cada unidade da moeda chegou a valer 20 mil dólares, o que daria uns 200 milhões de dólares – essas 10 mil unidades de bitcoins que foram usados por Laszlo para comprar essas duas pizzas.

4 – No mesmo ano surgiu a MT.Gox – a primeira e tornando-se a maior exchanger de bitcoin do mundo!

5 – Em 2011 surge o lançamento da Silk Road, uma plataforma que funcionava dentro da “Dark Web” onde os usuários poderiam comprar qualquer coisa usando bitcoin como meio de pagamento.

6 – Ainda em 2011,a MT.Gox foi rackeada, devida a uma falha de segurança, possibilitando que hackers roubassem 740 mil bitcoins. Foi nessa época que muitos usuários perceberam que exchanger não é carteira!!!

7 – Ainda em 2011, surgiram as primeiras altcoins, entre elas a litecoin (LTC), que hoje está entre o top 10. Vale lembrar que a LTC é um fork do Bitcoin (BTC).

Leia: Por que você deve investir no Litecoin?

8 – Em 2012 começa as primeiras adoções em massa do Bitcoin. Tanto na internet como em alguns comércios físicos ao redor do mundo, passando a aceitar a criptomoeda como meio de pagamento legal.

9 – Em 2013, a moeda digital chega ultrapassar a casa dos mil dólares à unidade!

10 – Alguns entusiastas afirmam que em 2104 foi o pior ano para a criptomoeda e muita gente achou, de fato, que o bitcoin iria morrer, devida a falência da MT.Gox. A exchanger era a maior corretora de bitcoins do mundo e faliu devido ao ataque hacker sofrido em 2011. Um documento vazado para imprensa revelou que a plataforma perdeu 740 mil bitcoins. O relatório revelou que dês daquela época a plataforma estava propicia a ataques, mas não fez nada para prevenir o possível e inevitável ataque.

Muitos investidores perderam milhões de dólares e, por mais que a plataforma tentasse ressarcir seus investidores, a mesma não conseguiu honrar o seu compromisso e a falência da plataforma foi inevitável.

Naquele período tenebroso, os usuários não se preocupavam em manter suas moedas nas wallets no PC, o que mais tarde provou ser um erro.

Leia: O que são as chaves privadas das criptomoedas e por que você deve ter muito cuida com elas??!!!

Altas e baixas do bitcoin ao longo desses dez anos de existência!
Altas e baixas do bitcoin ao longo desses dez anos de existência!

Como desgraça pouca é bobagem, no começo de 2015, BitStamp, outra grande correto foi hackeada, resultando num crash, seguido de um panic sell espetacular, já que esses hackers, muito provavelmente, despejaram um alto volume de bitcoins no mercado, fazendo a moeda se desvalorizar muito. A criptomoeda que havia chegado a ser negociada á US$1.112,04 – caiu para US$228,70 – segundo dados do site (foto) investing.com.

11 – Em 2016, aconteceu a Halving do bitcoin. A cada quatro anos, a quantidade de bitcoins por bloco cai pela metade, aumentando ainda mais a dificuldade de ser minerar a criptomoeda, ocasionando a sua escassez, fazendo com que a mesma se valorize a médio e longo prazo. Em 2020 vai acontecer nova Halving do bitcoin, fazendo o volume atual, que é de 12.5 bitcoins por bloco a cada dez minutos, cair pela metade, 6.25 por bloco a cada dez minutos.

Leia: O que é a Halving do bitcoin?

12 – Em 2017, com a incrível alta do bitcoin, a criptomoeda começa a apresentar problemas de escalabilidade. Ou seja, a rede do bitcoin (Bitcoin Core) não consegue dá conta de tantas transações, ocasionando transações cada vez mais lentas, caras e demoradas.

Para resolver esse problema, a comunidade do bitcoin realizaram diversos forks da criptomoeda, surgindo assim, as criptos: Bitcoin Cash (BCH), Bitcoin Gold (BTG), Bitcoin Diamond (BCD). Porém, o problema de escalabilidade continuava.

A solução mais óbvia seria aumentar o tamanho dos blocos – dos atuais 1MB para 2MB – onde as transações ficam armazenadas. Porém, o próprio protocolo da criptomoeda não permite que esse aumento seja feito de uma hora para outra.

Para resolver esse dilema, a comunidade do bitcoin chegaram a um consenso e criaram a Lightning Network (rede relâmpago), cuja mesma está se mostrando muito promissora, apesar da mesma ainda não ter passado por uma prova definitiva . Ou seja, uma grande demanda de transações.

13 – Em dezembro de 2017 foi lançado os contratos futuros de bitcoins na CME e na CBOE, ocasionando aquela Bull Ran espetacular no final de 2017, levando o valor do bitcoin a casa dos 20 mil dólares à unidade.

14 – Após essa forte alta do bitcoin, o ano de 2018 foi super tributado. Depois da sua alta história veio a sua queda meteórica, perdendo até 70% do seu valor. Até o fechamento deste post, o valor do bitcoin está oscilando a cada dos US$6,200 à US$6.400 dólares – e nos últimos dois meses – o preço do bitcoin está MUITO estável, surpreendendo até mesmo os especialistas mais experientes do mercado.

15 – Mesmo no período do Bear Market (mercado do Urso), o poder de mineração da criptomoeda vem aumentando substancialmente. Isso nos leva a crê, que, mesmo nessa época de queda, muitas pessoas estão investindo pesado na mineração da criptomoeda, mesmo que o valor investido não compense o retorno do investimento. Ou seja, os mineradores estão investindo muito e ganhando quase nada. Porém, esses mineradores estão pensando a médio e longo prazo e isso é ótimo para o mercado cripto! Leia: Como você pode se beneficiar da época do Urso e do Touro no mercado cripto?

O que esperar do futuro do Bitcoin e do mercado de criptomoedas???

O futuro, não só do bitcoin, mas do mercado de criptoativos é muito promissor! Notícias excelentes irão fazer o mercado como um todo a se valorizar a um nível jamais visto, e não somos nós que estamos otimistas não, é a quantidade de excelentes notícias que já estão aí – batendo na porta – e outras que estão vindo – que vai fazer o mercado ter, não uma, mais várias Bull Rans ao longo dos próximos anos.

O que esperar do futuro, não do bitcoin, mais de todo o mercado de criptoativos?
O que esperar do futuro, não do bitcoin, mais de todo o mercado de criptoativos?

A entrada da Bakkt com a comercialização de contratos futuros (físicos) de bitcoins, a futura (e muito em breve) aprovação das ETFs do bitcoins pela SEC, a entrada Fidelity Digital Assets no mercado, juntamente com a entrada da ErisX no primeiro trimestre de 2019, juntamente com a comercialização de ETFs de bitcoins pela Bakkt e a explosão da entrada de ETFs, não só de bitcoins, mas de outros criptoativos digitais, tudo isso junto ao longo de 2019, 2020 – irá fazer o mercado ter; Bull Ran ao quadrado, ao cubo, ao pentágono (…) e muito mais.

Conclusão:  são tantas notícias promissoras que não tem como o mercado fica como está hoje, estagnado, na marola. O mercado de criptoativos vai ter um crescimento monstruoso devido à entrada de dinheiro dos investidores institucionais e será esse dinheiro que fará a última Bull Ran, no final de 2017, ser brincadeira de criança.

Leia: O mercado de criptomoedas é apenas uma criança, tem muito que crescer!

Ou seja, o futuro do bitcoin e do mercado de criptoativos será bem promissor! É só saber esperar e agir no momento certo, e o momento certo é agora, enquanto o mercado está em baixa.

Boa sorte e bons negócios!

.